A educação pública de qualidade deve ser uma das principais metas dos governantes. Um dos motivos é que uma população devidamente qualificada tem uma maior empregabilidade e mais condições de adquirir os recursos financeiros necessários para uma boa qualidade de vida.

O ensino público é imprescindível para a população com menos poder aquisitivo ter o conhecimento ideal para exercer a cidadania e ter mais consciência dos seus direitos e deveres. Isso contribui para que haja um ambiente mais favorável para investimentos de empresas devido à grande oferta de mão de obra qualificada.

Neste post, destacaremos os principais desafios enfrentados pela educação no Brasil e a importância da tecnologia para o ensino público avançar. Confira!

Veja os principais desafios da educação pública

Um dos grandes obstáculos para os colégios públicos apresentarem um desempenho de alto nível é a falta de infraestrutura. Algumas escolas não têm laboratórios de informática, por exemplo, para os alunos terem um acesso mais amplo à internet.

A dificuldade de inserir a tecnologia na rotina do colégio faz com que alguns estudantes fiquem desinteressados em se envolver com o conteúdo apresentado em sala de aula. Uma consequência disso é a evasão escolar, que consiste em um dos maiores problemas da educação pública. Ela também atrapalha bastante a formação de estudantes capazes de estarem plenamente aptos às exigências do mercado de trabalho.

A falta de livros e de materiais didáticos também prejudica o ensino público. Muitas escolas públicas não apresentam uma biblioteca que ofereça aos alunos a oportunidade de conhecer as principais obras da literatura nacional e mundial. Isso faz com que os alunos percam a oportunidade de obter mais conhecimento e de ter um vocabulário mais rico.

A falta de materiais didáticos dificulta ainda o trabalho dos professores. À medida que os docentes utilizam recursos que os ajudem trabalhar o conteúdo com os estudantes de maneira consistente, maiores são as possibilidades de os alunos terem um bom aprendizado.

Entenda a influência da alimentação nas escolas

Outro grande desafio da educação pública é promover uma alimentação de qualidade para as crianças e adolescentes apresentarem uma maior capacidade cognitiva. Não adianta ter professores qualificados e uma boa infraestrutura, caso os alunos não estejam em condições ideais para prestar atenção nos temas abordados em sala de aula.

É preciso planejamento, responsabilidade e foco em resultados para que os estudantes se alimentem de forma saudável. Esse aspecto é indispensável para os alunos estarem mais envolvidos com o ambiente escolar.

Pensando nisso, o governo federal investe no Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). Essa iniciativa tem como uma das principais diretrizes a entrega da alimentação saudável adequada. Não basta apenas servir as refeições para os estudantes, o importante é que haja uma educação alimentar para que o aluno possa se desenvolver com saúde.

Universalidade

O PNAE tem como uma das diretrizes mais relevantes a universalidade, porque cada aluno é um ser único. Ou seja, é fundamental unir alimentação de alto nível com a cultura dos estudantes. Em algumas regiões, o peixe é um alimento bastante comum. Isso faz com que ele seja incluído no cardápio devido às propriedades nutritivas e às características dos moradores.

Dessa maneira, há um maior envolvimento da comunidade na questão da alimentação escolar. Isso porque os produtores rurais de cada localidade podem ser fornecedores dos colégios, fazendo com que haja um maior dinamismo da economia, o que contribui para a geração de emprego e renda.

A questão da universalidade propicia que os professores e os pais estejam envolvidos com a alimentação escolar. Afinal, eles sabem que os estudantes precisam estar devidamente nutridos para apresentarem um desempenho notável.  

Envolvimento social

Para avançar, a educação pública  precisa de uma alimentação escolar devidamente estruturada. Nas regiões mais carentes, muitas crianças apenas só conseguem os nutrientes necessários para as atividades diárias dentro da escola.

A oferta de refeição de qualidade nos colégios possibilita que os estudantes tenham um maior interesse no conteúdo apresentado em sala de aula. Assim, as crianças e os adolescentes passam a frequentar a escola, reduzindo a possibilidade de serem vítimas do trabalho infantil.

Essa ação somente é viável com o envolvimento social, abrangendo a comunidade escolar (diretores, professores, funcionários, pais e estudantes) e com a gestão pública utilizando os recursos financeiros devidamente. 

Saiba como a tecnologia pode ajudar

O avanço tecnológico é um elemento primordial para superar os desafios da educação pública. Um bom exemplo é o sistema Cheff Escolar, utilizado pela Secretaria de Educação do Mato Grosso do Sul. A ferramenta foi desenvolvida pela Digix e propicia não apenas controlar as finanças das escolas com mais eficiência, mas também facilitar a fiscalização dos recursos aplicados.

Para as escolas terem acesso aos recursos destinados pelo PNAE e usá-los corretamente, o software apresenta funcionalidades que permitem algumas ações, como:

  • calcular os valores encaminhados a cada unidade de ensino, com base no censo escolar do Ministério da Educação (MEC);
  • planejar os pagamentos da Secretaria de Educação, visando uma gestão mais eficiente;
  • calcular as complementações, caso seja necessário destinar mais recursos relacionadas com a alimentação dos alunos para as escolas;
  • elaborar cardápios com base nas informações de nutricionistas, considerando a cultura e os hábitos alimentares dos estudantes;
  • facilitar o gerenciamento das licitações para a aquisição de alimentos, abrangendo a chamada escolar e a regra de contemplar, no mínimo, 30% dos gastos com a agricultura familiar;
  • acompanhar o andamento dos contratos relacionados com o fornecimento de alimentos nas escolas;
  • facilitar a prestação de contas, apoiando o envio de dados sobre os itens adquiridos (quantidades, variedades e valores investidos).

A tecnologia deve ser usada para melhorar a qualidade da educação pública. Ela pode ser útil para aperfeiçoar o trabalho dos professores em sala de aula e contribuir no fornecimento de uma alimentação escolar de melhor qualidade.

Se você deseja explorar o avanço tecnológico para tornar a administração pública mais ágil e eficaz, entre em contato conosco agora mesmo! Nós fazemos tecnologia para modernizar a gestão pública.